Publicado por: Diéfersom | 02/09/2009

[Review] Hokuto no Ken – completo

Abertura de Hokuto no Ken: Crystal King – Ai wo torimodose

Vamos por partes:

Personagens:

Kenshiro – Também chamado de Ken. É o protagonista. Herdeiro da “estrela do norte” [constelação de ursa maior], uma técnica assassina que golpeia os pontos vitais causando danos do interior para o exterior do oponente.

Yuria – noiva de Kenshiro. Foi criada junto com Ken. Uma mulher bela, delicada mas muito decidida.

Shin – Também chamado de King. O herdeiro da “estrela do sul” [constelação de cruzeiro do sul], também uma técnica assassina baseada em ataques de perfuração e corte com os membros. Bondoso, porém cegado pelo amor cultivado por Yuria.

Lynn – Uma menina que ficou orfã quando seus pais foram mortos por saqueadores. Gentil, preocupada com o bem estar de todos, adora flores. Mesmo sendo pequena segue bravamente Kenshiro.

Barth – Outro orfão que levava a viva com pequenos furtos e apresentações com sua gaita de boca. Egoísta e ao mesmo tempo com uma habilidade incrível com veículos.

Inventei uma pequena divisão do anime prá comentar mais facilmente sobre ele.

Arco  Shin

Basicamente o primeiro terço do anime. Com um desenrolar lento somos apresentados aos personagens principais dessa parte da trama, suas motivações, histórias e também ao mundo pós-guerra em que vivem. Kenshiro e seu bom coração, bem como sua amargura que o motiva à reencontrar sua esposa Yuria. Shin que se corrompe e busca o poder e glória a fim de conquistar o coração da esposa de seu amigo Kenshiro.

Apesar das enrolações do Kenshiro enfrentando todos os soldados de Shin e passando por todos os territórios por ele adquiridos a fase é boa e tem coerência em si.

Como já adiantei no outro post sobre os 50 primeiros episódios, o anime se difere, logo de cara, na seriedade da trama. Estamos falando em início da década de 80 e muitos animes bonitinhos circulavam. Os  heróis sempre vencendo as forças do mal no melhor estilo ThunderCats. Em Hokuto no Ken gente inocente morre aos bandos. Kenshiro nem sempre chega à tempo de salvar aquele simpático velhinho ou aquele casal apaixonado. A maneira como os servos de Shin/King tratam os mais fracos é revoltante, o que torna a experiência do anime mais “real”. Sem essa de vilão que apenas amarra a pessoa e deixa de canto.

Dá quase para tocar a amargura de Ken.


Início do Arco Nanto RokuSei e Ken-Oh

[o texto a seguir contem alguns Spoillers, leia com moderação].

Nesse momento algumas “costuras” feitas na história para que se prolongasse ficam evidentes. Até o momento o maior herdeiro da escola de Nanto e maior conquistador do mundo conhecido era Shin/King. O panorama muda quando somos apresentados à Rei, herdeiro de uma linha de Nanto SeiKen chamada Nanto SuiChouKen, tão poderosa quanto à de Shin. Também conhecemos Jagi um herdeiro renegado do Hokuto, e irmão por adoção de Kenshiro. Não bastasse isso aparecem Toki e Ken-Oh, outros dois irmãos de adoção de Ken e também praticantes de Hokuto ShinKen.

Ou seja, novos elementos são postos na história sem que fossem citados anteriormente. Pode ser considerado um ponto negativo, porém, o roteiro que segue é tão bem trabalhado que podemos considerar esse ‘upgrade’ da história original como benéfico. A história acaba ficando ímpar dentro da própria proposta visto que a época em que Kenshiro vive é não apenas um momento de crise mundial, com a Guerra nuclear, mas um momento de crise e apogeu do Hokuto Shinken. Ken visivelmente é um dos mais poderosos herdeiros de Hokuto existente, porém temos Toki e Raoh que são, no mínimo, tão poderosos quanto Ken. Cada um dos três poderia com suas habilidades ser herdeiro do Hokuto caso vivessem em épocas distintas: este é o Apogeu. A Crise se dá pela lei de Hokuto que exige apenas um herdeiro.

Com o passar do tempo é revelada a existência de seis grandes linhas de Nanto, os chamados Nanto RokuSeiken da qual Shin e Rei faziam parte.

Estamos acostumados nos últimos cinco anos com Shounens que possuem um sem fim de personagens secundários importantes. E em que TODOS lutam. É praticamente uma inversão das críticas feitas à Cavaleiros do Zodíaco em que os santos dourados pouco atuavam. Assistir Hokuto causa estranheza já que Kenshiro é o personagem principal. Ponto. Alguns indivíduos podem seguir Ken mas isso não é sinal de que o sujeito não vá se despedir, morrer, achar seu próprio caminho… Vemos personagens muito bons como Shuu e Jyuuza, que seriam adicionados ao cast permanente de qualquer anime hoje em dia, terem seu ciclo iniciado e terminado em poucos episódios. Negativo? Pelo contrário! Se um personagem consegue cativar tanto com um número reduzido de episódios significa que foi bem planejado e que se adaptou bem ao roteiro. Mais difícil fazer um bom personagem secundário com três episódios do que com trezentas aparições.

Balanço Geral

Hokuto no Ken peca por fazer Kenshiro lutar demais com soldados de nível baixo. Na grande parte do tempo as lutas servem apenas para dar uma noção de espaço a ser percorrido pelos personagens. Porém parece ser um dos poucos pontos negativos da série.

Como pontos altos temos uma variedade de personagens interessantes. Mesmo que alguns deles apareçam em poucos episódios temos a impressão que cada um deles possui uma profundidade e personalidades muito interessantes. Outro ponto forte é que os amigos do mocinho também podem morrer. Normalmente em séries do estilo Shounen temos a síndrome do resgate que consiste em nunca deixar nenhum personagem que falou mais do que duas vezes morrer. Como já dito,  a quantidade de “civis” que morre é impressionante. Kenshiro pode ser um herói, mas parece muito mais realista por ele nem sempre chegar a tempo de salvar o chefe da vila que está sendo ameaçado de morte.

Os personagens são psicologicamente bem trabalhados e recheados. Lynn não é apenas uma menina que segue os demais personagens; o drama de Ken é de tocar qualquer um; a triste luta de Yuria contra as situações que a forçam a ficar longe de seu amado. Alguns personagens podem ter personalidades e trajetórias clichê como Rei, mas de algum modo isso não se torna uma peça fora no anime, pelo contrário.

Uma série clássica, dita como precursora dos Shounens modernos (leia-se Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball, Yu Yu Hakusho…) merece um desconto quando se trata dos “clichês”. Com certeza na década de oitenta Hokuto quebrava muitos padrões, especialmente nas lutas e na violência que eram minimizadas na maioria das séries. Se os heróis padrão eram recheados de exemplos bons e perdão para dar, Kenshiro não possui compaixão nenhuma com vilões arrependidos. É estranho ver que em uma série tão antiga um princípio tão duro como este já era pauta. Nos próprios animes modernos vemos o perdão como grande característica dos personagens principais. Kenshiro não baixa os punhos só por um pedido de desculpas, mesmo que sincero.

Tá, mais são muitos episódios!!

Em suma, para quem curte um Shounen e não se assusta com quantidade de episódios Hokuto no Ken é obrigatório. Já a saída para quem escolhe animes com uma quantidade menor de capítulos é assistir ao primeiro filme “Seikimatsu Kyuuseishu Densetsu” que pode ser considerado um “resumo” do primeiro arco.  O melhor é assistir à série antes de ver qualquer um dos OVAS ou Filmes, mas se assistir o filme for um incentivo, vá em frente.

O mangá já traduzido por alguma scan-trad brazuca, basta investir alguns minutos procurando. São 27 volumes. Ainda não li visto que acabei de assistir o anime faz pouco tempo, mas pretendo fazê-lo.

Anúncios

Responses

  1. vc sabe informar onde baixar os 109 episodios, pois comecei a assistir essa obra prima, mas somente até o 21 episodio, minha conexao é baixa e fui fazendo download aos poucos daquele magnifico site “meikai”que agora esta fora do ar e nao consegui encontrar um com todos os epidoios e nem torrent, que pra mim nao seria a melhor opçao. aguardo resposta e agradeço desde já. a proposito otimo texto sobre o kenshi o melhor que li até agora.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: