Publicado por: Diéfersom | 24/09/2009

[Review] Garo

Segundo tema de abertura de Garo: Jam Project – Savior In The Dark

Quem tem mais de 20 anos com certeza lembra da época em que os Tokusatsu dominavam. Desde então não havia mais assistido nada do gênero, e para falar a verdade não via mais graça, nem variações nas temáticas e etc.

Porém, este ano fui apresentado a uma série chamada Garo. Boas referências de um amigo e de sites na internet. Os 25 episódios, poucos para o gênero, chamaram atenção. Pensei em dar uma chance, e não me arrependi!

Os sentimentos negativos da humanidade cria portais no mundo real por onde seres das trevas chamados Horrors entram. Eles, por sua vez,  se alimentam de humanos. E, para combatê-los e proteger a humanidade existem Cavaleiros Makai, que são humanos escolhidos e treinados para utilizar armadura e objetos místicos contra as criaturas. O clima de Garo é mais sombrio e pesado, os demônios são retratados de forma dura e nem sempre o herói chega a tempo de evitar algumas mortes. Os sentimentos são mostrados sem muitos rodeios ou eufemismos. De algum modo essa foco adulto obteve bom resultado sem fugir do padrão henshin hero (heróis que se transformam como Kamen Rider, por exemplo).

Garo surpreende não apenas no roteiro e história bem construídos como também na qualidade técnica. As lutas bem coreografadas e a utilização de animação gráfica tornam a experiência das batalhas muito mais emocionante. Sem contar a abertura feita pela famosa seleção do Jam Project com o mestre Kageyama como interprete.

A relação entre Kouga, Zero e Kaoru é retratada de forma interessante. Nada de genial, porém convincente. Zaruba e Gonza completam o time como personagens secundários mas não menos interessantes.

A série é uma boa pedida mesmo para quem não assiste Tokusatsu há tempos, ou quem já não gostava. A base é a mesma dos clássicos, porém a forma mais séria como são retratadas as situações, relações entre os personagens e, em especial, algumas surpresas acabam por tornar Garo uma boa série interessante independente de rótulos.

Realmente não é a toa que Garo ganhou destaque entre os espectadores e podemos encontrar boas referências sobre o mesmo sem precisar pesquisar muito longe.

Fica a dica.

Anúncios

Responses

  1. […] eu comentei sobre Garo, aqui, nas minhas lembranças, os tokusatsus tinham uma r diferente. Ao assistir BKR vi que já naquela […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: