Publicado por: Diéfersom | 15/03/2010

[Review] Vampire Knight e Guilty

Já havia feito uma crítica da primeira temporada do anime Vampire Knight , aqui. Agora finalmente consegue, aos trancos e barrancos, terminar a sequência Guilty.

Como era de se esperar não dá prá falar apenas da segunda temporada da série sem fazer uma ligação à primeira, então esse será um texto da obra animada como um todo.

Já deixando claro, não li o mangá e não tenho a intenção de fazê-lo tão cedo. Portanto a crítica vai inteiramente à obra animada e sua coerência interna. Já me disseram que o mangá é muyito superior ao anime, mas me concentro na máxima de que uma obra tem que ser completa em si mesma, se não ela é simplesmente ruim.

Pois bem, Vampire Knight traz uma mistura interessante de comédia, drama e suspense. Porém essa ‘mistura’ acaba perdendo o próprio tom. A comédia desaparece, ou torna-se dissonante com o decorrer dos episódios. Os SD’s (Super Deformed) que ditavam uma quebra naqueles olhares sérios entre os personagens passam a ser algo totalmente forçado e sem graça. O drama lá pelas tantas torna-se repetitivo. Os personagens ficam vários episódios se queixando pelas mesmas coisas sem que façam nada a respeito. O mistério é tão grande que você nem faz mais questão de saber o que na realidade está sendo escondido.

Vampire Knight, uma série de 26 episódios, na prática, só vale realmente à pena em uns 10 deles. Sendo que desses 10 uns 6 são os últimos episódios. Aliás, a sequência final é tão legal que acaba dando uma quebra no gosto da série. Você passa 20 episódios totalmente entendiado e nos últimos seis não consegue parar de ver. Todos os mistérios são revelados, e até de forma rápida.

Há um grande número de personagens como Ruka, Akatsuki, Shiki, Aidou, Ichijou, Rima que aparecem pouqíssimo e tem suas histórias e particularidades relegadas à mero detalhe. Óbvio que levando em consideração a trama central eles não passam de acessório. Mas em alguns momentos de tédio são as cenas com Aidou e Ruka, por exemplo, que fazem alguns episódios serem “assistíveis”.

A série, ao final, vale à pena. Porém, o velho problema do “embromation” desnecessário acaba matando boa parte da diversão. Se você é paciente, e não se importa com episódios ‘esticados’ o final vai recompensar. Se você não gostar nem um pouco do início pode parar de ver porque a trama segue o mesmo ritmo/clima.

O romance fica numa esfera mais platônica nos personagens não indo muito além de frases não terminadas, subentendidos e gestos desconfiados. Esse clima de vai/não vai também pode cansar quem não está acostumado ao estilo.

Os vampiros são de um estilo particular da série. Eles aparentemente podem ter laços de parentesco e inclusive crescem. A questão de hierarquia fica em evidência com os vampiros sangue-puro com uma força muito além dos vampiros comuns. Há uma nobreza vampírica que basicamente são os vampiros ‘normais’. E vampiros criados por essa nobreza que são os ‘Level E’, que tendem em algum momento à perder a sanidade e se tornarem apenas monstros chupadores de sangue.

Há uma questão política interessante na série entre o clã sangue-puro Kuran e o Conselho dos Anciões vampiros. Em alguns momentos vemos questões políticas de um ‘Coselho’ dos Vampire Hunters que acabam trazendo pontos legais.

Vampire Knight/Guilty é uma série lenta, sentimental, dramática e que tem como pré-requisito que você se identifique bastante com alguma das partes desse quebra cabeça: Yuki, Zero ou Kaname. Se o ‘assistinte’ conseguir captar, entender e, em especial, ser cativado por algum destes o anime com certeza fluirá facilmente. Caso contrário o alívio da monotonia virá apenas com as poucas cenas protagonizadas pelos personagens secundários, em especial Kaien e Yagari. Em suma, é quase um anime de nicho.

Anúncios

Responses

  1. Oi!!
    Gostei da sua critíca foi excelente, pois, você fez uma critíta concreta e com argumentos!!!
    É, realmente faltou um pitada na história, além de ter mistérios demais, e também muita conversa vai/e/conversa vem e nada dos personagens agir!!!
    Eu só gosto da série por causa do Zero, porque senão fosse o Zero, nunca iria assistir, odeio a Yuuki, ela só pensa no passado dela inumeras vezes, a mesma coisa!!
    Mas enfim parabéns pela bela critíca!!! o/

    Beijos e até+!!! ^ 3 ^)/


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: