Publicado por: Diéfersom | 30/03/2010

[Review] Samurai Warriors – parte 1

A palavra ‘clássico’ traz consigo uma gama de significados fusionados. É engraçado parar prá pensar e perceber que alguns desses significados brotam naturalmente ao ouvir que determinado elemento é um ‘clássico’. Para mim logo vêm a idéia de pioneirismo em algum aspecto; qualidade; algo “obrigatório” de se conferir.

Samurai Warriors vai na contra-mão. É um dos poucos animes considerados clássicos que precisa de “sufixos” a fim de não dar impressões grandiosas demais. Com essa série temos o termo “clássico” sendo empregado para algo que veio num período “bom”. É isso, a série é desdenhada por muitos, tida como cópia por outros ou simplesmente catalogada como fraca. É uma série clássica apenas porque aproveitou a onda nipônica no Brasil.

Coloco tudo isso apenas para dizer que eram essas as impressões que eu tinha série até alguns meses atrás. Não havia assistido ainda. Ao mesmo tempo que me auto-impunha uma cobrança para assistir, me refreava sabendo que seria uma provável perda de tempo. Mas chegou o dia que tentei assistir, e cheguei até o final da saga de Scorpion/Dinastia. É sobre ela que comentarei.

Cinco adolescentes enfrentando o mal com roupas e armaduras coloridas representando uma entidade. Cada um com sua própria e distinta personalidade. Soa a campainha de clichê logo na música de introdução. E esse alarme fica soando pelos próximos 10 episódios no mínimo. É um início sofrível, fraco, clichê, sem nada de especial. Falas mornas e sem conteúdo, e batalhas inúteis. Pois bem, os críticos estavam certos então… Samurai Warriors é tosco? Não nos precipitemos.

Lá pelo episódio 15 a coisa começa a tomar ares mais interessantes. A história começa a se desenvolver sob a figura de Demon em especial. Fui pego de surpresa por algumas partes da história e isso já deu um novo ar prá continuar vendo.

No fim a saga da Dinastia/Scorpion é interessante. Clichê em muitos, muitos aspectos, mas que não chega a ser inteiramente ruim. Claro, o fator milagre está presente em cada segundo do anime, mas para quem não se importa, ou até gosta desse fator não tem do que reclamar. Um dos episódios mais interessantes é a tentativa de Diavlo ‘converter’ Tristan para o lado da Dinastia, revelando parte da origem das armaduras que tanto os Samurai Warriors carregam quanto os generais da Dinastia.

A série não chega a ser aquela coisa que se diga: ‘nossa que maravilha de série’ mas faz bem o papel que se propõe: diversão e entretenimento.

Os vilões são interessantes apesar de ficarem inúteis com o passar dos episódios e o fortalecimento dos protagonistas. O próprio time de dubladores elencados dá “aquele” ar de respeito aos gloriosos Demon, Diavlo, Cronos, Phantom e Scorpion. Podem não ser fortes, mas imponentes com certeza são!

Quanto aos protagonistas poucos são bem trabalhados. Tristan e Héctor acabam sendo os que se sobressaem por fazerem o papel mais flexível de impacientes. Nesse grupo acaba sobrando “consciência” demais nas figuras lúcias de Jorge, Tommy e César.

Por incrível que pareça Lya e Yuli conseguem ter uma participação boa em alguns episódios. Aliás, nesses mesmos episódios o fator milagre é deixado de lado revelando que um pouco da velha e boa sorte também faz parte da vida. O fato dos protagonistas serem falíveis, mesmo sendo fortes é algo que agrada. Volta e meia eles levam uma sova de alguém, e isso ajuda na dinâmica dos episódios.

Enfim, Samurai Warriors é um pouco de tudo o que dizem. Mas, de algum modo, essa balança consegue se mantém, minimanete, equilibrada resultando num anime que, mesmo sendo fraco, te diverte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: