Publicado por: Diéfersom | 23/05/2014

Os 30 anos de Dragon Ball!

Algumas coisas realmente marcam nossa infância. Outras coisas não apenas marcam como fazemos questão de levar para as outras fases da vida. Pode ser alguma música que sempre desenterramos. Um filme que olhamos a cada ano. Um jogo.

Para mim é Dragon Ball.

db

Não vou fazer uma retrospectiva, que pode facilmente ser encontrada em dezenas de sites e vídeos por aí.

Dragon Ball não é uma obra de arte. Ninguém vai lembrar desta obra de Toriyama pela profundidade dos seus personagens ou pela construção inovadora dos mesmos. Podem ser personagens considerados rasos ou sem um grande desenvolvimento. Goku só quer ficar mais forte e lutar com gente ainda mais forte do que ele. Kuririn só quer casar. Mestre Kame quer ver mulher, de preferência sem roupa. Gohan quer ser um cientista. Yamcha queria perder o medo de mulher e Bulma ganhar um namorado. Coisas simples. Sem traumas maiores.

Mas então porque marcou?

Por aliar luta e comédias com tom picante! Um humor diferenciado. Não é pastelão. Não é inteligente. É apenas uma mistura que cativa. Um velho safado e um garoto inocente que não conhece nada! Os extremos entre a safadeza que todos os personagens tem, inclusive quem assistia, e a descoberta que é a jornada de Goku! Ver aquela criança com rabo tentar achar uma mulher para o Mestre Kame (sempre com segundas, terceiras e quartas intenções) e trazer uma velha gorda, que afinal é uma mulher!

A simplicidade e inocência de Goku é a tônica da série.

Tem gente que acha profundidade em Dragon Ball, que escava cenas, resultados, consequências que podem ser traduzidas como sinais de profundidade da história nas entrelinhas. Não discordo, mas acredito que tentar achar sinais de profundidade e grandes desenvolvimentos de personagens nessa série é desmerecer um pouco do foco que Toriyama quis dar. Akira é tão preocupado com a comédia que mesmo nas cenas mais marcantes e nas lutas mais improváveis ele consegue achar uma brecha para a risada! Durante uma das lutas mais tensas da série o Goku, em sua forma normal, sendo massacrado pelo Freeza, acaba por dar uma mordida no rabo do Altíssimo alien! Ou quando Goku volta à forma normal enquanto tentava reunir forças do Super Saiyajin 3 para derrotar Boo e cena se resume apenas à “Ferrou! Não sei mais o que fazer agora!”

Goku cresce, forma família. A história fica mais séria na fase Cell. Mas Toriyama faz questão de resgatar o humor tradicional na fase Boo. Muita gente não gosta dessa mudança “brusca” entre Cell e Boo. Não sei dizer qual o motivo da seriedade da fase Cell, mas ao contrário do que muitos pensam a cara de Dragon Ball são mais as piadas do “Vou te comer” da saga Boo, do que o drama futurista de Trunks. Dragon Ball dá espaço para tudo isso, mas o fio condutor nunca foi a seriedade. Depois de um torneio de artes marciais interrompido pelo sequestro da energia de Gohan, aparece… uma bola rosada infantil sendo o demônio ultra poderoso!

Temos algum desenvolvimento de personagem em Vegeta e Chichi. Provavelmente em muitos outros personagens que vou esquecer me mencionar. Mas isso pouco importa. Dragon Ball (e todas as suas fases, filmes, OVA’s, especiais…) marcou e ainda me marca. Não sei explicar exatamente o motivo. Talvez por eu ter “crescido com Goku”. Quando ele apareceu pela primeira vez no SBT sendo um adolescente “anão”, lá estava eu começando a entrar na mesma fase. E quando fui voltar a poder assistí-lo na fase Band, eu também havia crescido, assim como ele e sua história.

Goku4

E para você, tem alguma daquelas séries que marcou sua infância e te traz boas lembranças até hoje?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: